Revista Eletrônica Estácio Saúde, Vol. 3, No 1 (2014)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

PROPORÇÃO DE MÉDICOS EM RELAÇÃO À POPULAÇÃO: UM MODELO MATEMÁTICO PARA ESTIMAÇÃO.

Elídio Vanzella

Resumo


No Brasil, pelo menos no campo das intenções ou das leis, o governo amparou e garantiu, legalmente, o direito ao acesso justo e imparcial de toda a população aos serviços de saúde, mas a longevidade transformou-se no desafio das políticas públicas de saúde, pois o atendimento das demandas de uma crescente população de idosos que modifica o perfil de saúde em função da substituição das doenças agudas, que se resolvem rapidamente por meio da cura ou do óbito, pelas doenças crônicas e com elas mais incapacidades e maiores gastos com saúde.  O estudo se justifica pela elevação da expectativa de vida da população e pela necessidade de estudar o equilíbrio entre população e número de médicos. Assim, este trabalho tem como objetivo estimar a população de médicos, para os próximos anos, no município de João Pessoa e de maneira específica projetar a curva de crescimento da população médica, ainda projetar a curva de crescimento da população para analisar a relação entre faixas etárias e médicos para o mesmo período. Com a utilização de modelos de séries temporais em conjunto com a análise de regressão linear simples foi projetada a população médica para os próximos anos e comparada com a população da cidade, para o mesmo período. O estudo revelou que a cidade possui médicos em número superior ao recomendado pela Organização Mundial da Saúde e que, segundo as projeções, essa relação deverá continuar aumentando. Ainda que a proporção da população idosa em relação aos demais habitantes apresenta tendência de aumento.


Texto Completo: PDF

Resultado de imagem para latindex