Revista Eletrônica Estácio Saúde, Vol. 11, No 1 (2022)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Autodeterminação do paciente e as perspectivas do testamento vital

Irineu Ferreira da Silva Neto, Isadora Ellen Feitoza Ricardino, Rafael da Silva Lima, Flávia Eduarda Vidal Barbosa

Resumo


Objetivou-se relacionar e sintetizar os principais trabalhos produzidos acerca da autodeterminação do paciente e as perspectivas do testamento vital, bem como explanar o entendimento atual frente essa temática. Trata-se de uma revisão de literatura descritiva, realizada através das bases de dados PubMed e Google Scholar, utilizando os descritores: Bioética “Bioethics”, Cuidados “Care”, Testamento vital “Vital testament”. Foram incluídos estudos publicados entre 2012 e 2020, em inglês, português e espanhol, disponíveis na integra. 11 artigos foram selecionados para elaboração desse estudo. Cada vez mais as decisões do paciente acerca do seu próprio tratamento são fundamentais nos cuidados médicos, porém, termos e condições necessárias para essa prática ainda são pouco explorados pelos profissionais da saúde e comunidade científica. Torna-se fundamental a necessidade da implementação de atividades voltadas à disseminação de informações acerca do testamento vital, visto que é um direito legal dos pacientes.

Texto Completo: PDF

Resultado de imagem para latindex