Revista Eletrônica Estácio Saúde, Vol. 11, No 1 (2022)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

QUAL O CONHECIMENTO MASCULINO SOBRE O EXAME TOQUE RETAL? UM ESTUDO DESCRITIVO

Juliana de Araújo Barros Marques, Neuzilaine Lugon da Silva, Esthefany Antunes Rosa, Kyra Vianna Alochio, Selma Petra Chaves Sá, Domingos Isidório da Silva Júnior., Karen Gomes da Silva Costa

Resumo


Objetivo: investigar o conhecimento de homens sobre o tema câncer de próstata, sua vergonha e inseguranças sobre o procedimento de toque retal. Método: Pesquisa quantitativa, descritiva e exploratória com a participação de 147 homens. A coleta foi realizada através de questionário, organizado em 43 variáveis estruturadas em escala de Likert de cinco pontos. Os dados foram tratados pelo programa Statistical Package for the Social Sciences.  Resultados: Há influência benéfica do status conjugal, caso de câncer familiar, nível de escolaridade/formação e paternidade no conhecimento sobre as manifestações clínicas do câncer de próstata e na conscientização sobre o exame de toque retal. O sentimento de masculinidade foi associado como limitação à realização do exame de toque retal. Conclusão: existe necessidade de campanhas que orientem e desmistifiquem o exame de toque retal e o preconceito associado ao sentimento de masculinidade, que repercutem na possibilidade de diagnóstico e tratamento precoce da doença.

Descritores: Neoplasias da próstata; Masculinidade; Preconceito

Texto Completo: PDF

Resultado de imagem para latindex