Revista Eletrônica Estácio Saúde, Vol. 5, No 2 (2016)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

TODO ALUNO TEM UMA HISTÓRIA PARA CONTAR: NARRATIVAS DOS ESTUDANTES NA DISCIPLINA DE HUMANIDADES MÉDICAS

Fátima Geovanini, Ana Luisa Rocha Mallet, Luciana de Paula Lima e Schmidt de Andrade, Renata Silva Monteiro, David Kestenberg

Resumo


A graduação de medicina é caraterizada por um forte viés tecnocientífico. Contudo, mudanças de ordem social começaram a demandar do médico habilidades humanísticas até então pouco desenvolvidas no profissional. As novas Diretrizes Curriculares Nacionais, instituídas pelo MEC, estabelecem um programa curricular com ênfase na temática das humanidades médicas. Nesse sentido, uma disciplina eletiva de Sociologia e Humanidades Médicas de um curso médico tomou como base a Medicina Narrativa de Rita Charon. Os depoimentos apontam que a experiência narrativa foi capaz de estimular a reflexão sobre o processo de adoecimento e morte vivido pelos alunos, desencadeando uma postura crítica no que se refere aos aspectos da relação médico-paciente. Conclui-se que a literatura pode ser uma forte aliada no processo de desenvolvimento e aprimoramento das habilidades humanísticas intrínsecas à prática médica. Desenvolver a competência narrativa no estudante de medicina pode contribuir para a compreensão dos aspectos narrativos trazidos pelo paciente.


Texto Completo: PDF

Resultado de imagem para latindex