Revista Eletrônica Estácio Saúde, Vol. 4, No 2 (2015)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

VENTILAÇÃO MECÂNICA APÓS IMPLANTAÇÃO DE PROTOCOLOS DE FISIOTERAPIA NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA

Barbara Moraes Silva, Bianca Furtado Rodrigues, Caroline Moreno Azevedo, Frederico Pecorone, Flavio Boechat Oliveira

Resumo


O objetivo de analisar os dados sobre a de protocolos de fisioterapia respiratória na prevenção de pneumonia associada à ventilação mecânica. Pesquisa quantitativa, retrospectiva, em 43 prontuários de pacientes atendidos nos meses de janeiro a dezembro de 2012 na Unidade de Terapia Intensiva. Dentre os pacientes 13 apresentaram pneumonia associada à ventilação mecânica e 22 não desenvolveram. Os agentes etiológicos mais frequentes nos pacientes foram: Enterobacter Aerogenes 6(46%), Staphylococcus Aureus e Pseudonomas Aeruginosa 3(23%) cada e a Serratia Liquefanciens em 1(8%). Observou-se que 8(19%) pacientes, que foram admitidos no setor,  ingressaram com pneumonia. Não houve diminuição no tempo de ventilação, nem diminuição no tempo de internação dos pacientes, porém os que não desenvolveram pneumonia associada à ventilação mecânica obtiveram diminuição no tempo de permanência no ambiente.   


Texto Completo: PDF

Resultado de imagem para latindex