Revista Eletrônica Estácio Saúde, Vol. 4, No 1 (2015)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

PERFIL DOS PACIENTES ATENDIDOS NA CLÍNICA ESCOLA DE FISIOTERAPIA NO SETOR DE ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA

Kaline de Oliveira Cariolando da Silva, Caio Diogo Ramos de Oliveira, Maíse Paulo da Silva, Yago Costa de Medeiros, Lorena Priscila Chacon de Oliveira, Emmanoel Claúdio Fagundes Leite

Resumo


Estudos epidemiológicos são instrumentos de análise em saúde pública. Nesse contexto, as revisões de prontuários tem o intuito de coletar dados para compreender as necessidades de uma clínica de Fisioterapia. Identificar o perfil epidemiológico dos pacientes atendidos no setor de ortopedia e traumatologia da clínica escola de Fisioterapia.  Estudo retrospectivo de abordagem observacional, por análise de prontuários dos pacientes atendidos em uma clínica escola de fisioterapia nos anos de 2009 a 2013. Foram coletadas informações como: sexo, idade, lado dominante, estado civil, grau de instrução, região da cidade onde mora, queixa principal, região acometida, e tipos de tratamento. Para análise estatística utilizou-se frequência absoluta e relativa, média e desvio padrão. Foram incluídos 274 prontuários, destes, 55,5% dos pacientes eram do sexo masculino, quanto ao lado dominante 90,9 % eram destros, das amostras 37,5% residem na zona sul, o grau de instrução dos avaliados que concluíram o ensino médio representou 38,1%, no que tange o estado civil a maioria dos pacientes, 41,5%, eram casados, os que apresentam dor como queixa principal representam 42,2% (n=67), realizou-se uma média 9 atendimentos a cada paciente e os recursos terapêuticos mais utilizados foram a terapia manual 80% e a cinesioterapia 88,3%. Os resultados encontrados neste estudo demonstraram que foram atendidos uma pequena maioria de homens, moradores da zona sul da capital, com queixa de dor nos membros superior e inferior e estes foram atendidos predominantemente com terapia manual e cinesioterapia.


Texto Completo: PDF

Resultado de imagem para latindex