Referências em Saúde da Faculdade Estácio de Sá de Goiás - RRS-FESGO, Vol. 3, No 1 (2020)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Intervenção farmacêutica na prevenção do Acidente Vascular Cerebral

Caroline Vieira Marques, Ingrid Paula Ferreira Silva, Adibe Georges Khouri, Adeliane Castro da Costa, Cláudia Cristina Sousa de Paiva, Raquel de Fátima Resende Oliveira, Sandra Oliveira Santos, Arthur de Carvalho e Silva, Alexsander Augusto da Silveira, Álvaro Paulo Silva Souza

Resumo


O Acidente Vascular Cerebral (AVC) está setornando uma das principais causas de óbitos esequelas incapacitantes no Brasil. São divididosentre dois tipos, o isquêmico e o hemorrágico. Éuma doença de caráter súbito, seus fatores de riscosão extremamente comuns e seus sinais e sintomasdesconhecidos pela maior parte da população. Foirealizada uma revisão bibliográfica, por meio deconsulta nos bancos de dados Lilacs e SciELO bemcomo em fontes secundárias como artigoscientíficos, livros e revistas. Como palavras-chaveutilizaram-se os termos Acidente Vascular Cerebral,Fatores de risco, Atenção farmacêutica eTratamento farmacológico. Os artigos consultados eutilizados apresentaram datas de publicação entre2011 e 2018. Este estudo enfatiza a importância daprevenção do AVC e prevenção de uma recidiva,juntamente com a intervenção farmacêutica,demonstrando as principais vantagens detratamentos não farmacológico e farmacológicoeficazes. Além disso, caracteriza os principaisfatores de risco para o AVC na prevenção primária,tanto os fatores não modificáveis como osmodificáveis, os principais fármacos pós AVC paraa prevenção secundária e as principais medidasfarmacêuticas a serem tomadas para o tratamento,reabilitação e orientação dos pacientes, seusfamiliares e cuidadores. Este estudo aborda tambéma qualidade de vida dos pacientes pós- AVC e comoas sequelas deixadas afetam o indivíduo durante eapós sua reabilitação.

Texto Completo: PDF

Todas-as-logos-Copia
contador de acesso