Rizoma: Experiências interdisciplinares em ciências humanas e sociais aplicadas, Vol. 2, No 1 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

DESIGN DE INTERIORES - Bacharelado e Tecnólogo: Uma Breve Análise do Panorama Nacional

João Carlos Vela, Beatriz Andrielly de Souza Nascimento, Mikaella Istvandic, Ana Claudia Jahn

Resumo


Desde início do século XX, o design de interiores vem surgindo no Brasil, recebendo este título somente em 1980. De acordo com a propagação e evolução dos cursos no país, a graduação de nível superior do mesmo se dividiu entre cursos de formação de nível tecnólogo e de bacharelado. Os mesmos têm progredido no Brasil nos últimos anos, porém, enquanto o nível tecnólogo expande, os cursos de bacharelado diminuem proporcionalmente. Considerando a situação do curso no país, este estudo procurar entender qual o viés de formação que melhor se aplica nacionalmente, uma vez que nos deparamos com questionamentos em relação a diferenciação entre nível bacharelado e tecnólogo. Como metodologia, utilizou-se pesquisas em livros de design, artigos e sites que abordam o tema do estudo, além de um levantamento de informações realizado no site do Ministério da Educação e Cultura – MEC. Como resultado, podemos apontar que o curso de tecnólogo possui mais mercado no cenário brasileiro que o bacharelado, entretanto, fica o questionamento se este viés mais rápido de formação superior em design de interiores é suficiente para capacitar os futuros profissionais, dado que esta profissão necessita de diferentes conteúdos, que vão além da técnica pura e simples.


Texto Completo: vela

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.