HÓRUS, Vol. 13, No 1 (2018)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

O PAPEL DO ENFERMEIRO NOS CUIDADOS E ORIENTAÇÕES FRENTE AO PORTADOR DE INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA

Andrea Silva de Oliveira Teodózio, Marcio Augusto Apratto Cavalcante dos Santos, Rosane Pereira dos Reis, Daniele Gonçalves Bezerra

Resumo


A insuficiência renal crônica (IRC) é caracterizada pela perda lenta, progressiva e irreversível das funções renais (glomerular, tubular e endócrina). Este estudo objetivou analisar e descrever por meio da literatura os cuidados e orientações do enfermeiro frente ao portador de insuficiência renal crônica. Trata-se de uma revisão integrativa, realizada no período de agosto a outubro de 2014, a partir de consultas dos periódicos indexados nas bases de dados MEDLINE, LILACS, SCIELO e BDENF. Atenderam aos critérios de seleção 14 produções. As evidências mostram que o enfermeiro é o que mais participa espontaneamente no processo que abrange a hemodiálise e a diálise perito­neal, incluindo a atuação do mesmo na resolução de possíveis complicações. Conclui-se que os cuidados e orientações de enfermagem ao paciente em tratamento hemodialítico são de fundamental importância, tanto nas ações diretamente como as intercorrências e na relação enfermeiro-paciente, onde as orientações promovem a adaptação deste paciente ao novo hábito de vida, por meio do diálogo e da atenção que lhe são dados.


Texto Completo: PDF

Revista Horus - ISSN: 1679-9267 - endereço eletrônico: horus@estacio.br