Revista Educação e Cultura Contemporânea, Vol. 14, No 34 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

As possibilidades de uma esfera pública compartilhada nos Conselhos Municipais de Educação

Vania Carvalho de Araújo, Cirlane Mara Natal

Resumo


Resumo
Este trabalho faz parte de uma pesquisa mais ampla sobre a trajetória do Conselho Municipal de Vitória/ES na formulação e implementação das políticas educacionais, considerando as relações entre o governo e a sociedade civil e o seu papel na construção das políticas educacionais entre 1998 e 2010. Apresenta uma discussão sobre a constituição de uma esfera pública a partir da atuação dos Conselhos de Educação, baseando-se, principalmente, nas reflexões de Hannah Arendt sobre a ação dos Conselhos nas democracias modernas e como estes podem ser espaços de efetivação daquilo que essa autora considera como a esfera pública nas relações entre aqueles que, legitimamente governam e aqueles que são governados. Apesar de um grande distanciamento do que poderíamos nominar como existência de uma “esfera pública” na experiência do Conselho analisado, algumas aproximações foram possíveis de ser constatadas, sobretudo quando governo e sociedade civil utilizam-se dos conflitos como possibilidade de estabelecer novos consensos em torno das políticas educacionais.

Palavras-chave: Conselho Municipal de Educação. Democracia. Educação e Esfera Pública.

Texto Completo: DOI10.5935/2238-1279.20160088PDF

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.


Revista Educação e Cultura Contemporânea 2004-2019 | Universidade Estácio de Sá
ISSN online: 2238-1279

A REEDUC encontra-se indexada nas seguintes plataformas:
DOAJ PKP Google Acadêmico Periódicos CAPES
Educ@ Latindex BEE Clase UAM Livre Livre