Prorrogação: Chamada para a seção temática "Coletivos Docentes, Redes de Formação e Redes Curriculares na América Latina"

Chamada para a seção temática "Coletivos Docentes, Redes de Formação e Redes Curriculares na América Latina "

A formação docente na América Latina há uma singularidade em relação aos modos de promover as investigações educativas, seja na formação inicial ou continuada de professores e professores, e nos diferentes níveis de ensino e modalidades da educação. Há uma intensa articulação de coletivos de docentes, com foco central em potencializar o debate nas escolas e/com nas universidades, fortalecendo e difundindo os processos de formação em redes (SUÁREZ, DÁVILA, 2022). Neste sentido, pensar os processos de formação diante dessa realidade, partindo dos conhecimentos que emergem do Sul (SANTOS,2010).
Partimos coletivamente da ideia que é preciso promover reflexões e conversas a respeito da pesquisa educativa com olhares outros. A proposta de redes de formação, redes curriculares emergem e oportunizam outros desdobramentos e dimensões teóricas, metodológicas, epistemológicas e políticas, e com isso ganhando força com base em novos diálogos e pesquisas com as escolas. Nesse sentido, o presente dossiê tem como intenção interrogar o modelo hegemônico de pensar e fazer pesquisas no contexto educativo. Percebemos que existe um modo outro de se relacionar, em coletivos docentes, com os conhecimentos que emergem dos diálogos entre escolas e universidades em redes de formação (GARCIA, 2015). Temos como premissa metodológica, epistemológica e política abrir a conversa para ouvir aqueles e aquelas que estão cotidianamente fazendo e pensando com escolas, e com isso partilhar as experiências educativas e formativas.
Nesse sentido, estamos aqui, desde o Sul – da América Latina – com o entendimento que os coletivos docentes, as redes de formação e redes curriculares possibilitam (re)construir, (re)pensar e o documentar histórias metodológicas, aportes teóricos e epistemológicos outros, que questionam o ato de pesquisar nos moldes consagrados pelas lentes do Norte. Talvez daí venha a justificativa para a realização deste dossiê. É preciso ouvir, escutar, criar, aprender e dizer as artes de pesquisar que surgem no confronto e no debate com o “modelo consagrado”. Queremos decolonizar os currículos, sulear os processos de formação e enaltecer aquilo que se cria e se produz entre escolas e universidade.

Organizadores:

Allan Rodrigues
Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
Universidade Estácio de Sá (UNESA)

Aline Dorneles
Universidade Federal do Rio Grande (FURG)

Daniel H. Suárez
Universidade de Buenos Aires (UBA)

Período para as submissões: 20 de setembro a 10 fevereiro.
Divulgação de aprovação/rejeição: conforme fluxo de avaliação da revista.
Previsão de publicação: abril-junho de 2023.



Revista Educação e Cultura Contemporânea 2004-2019 | Universidade Estácio de Sá
ISSN online: 2238-1279

A REEDUC encontra-se indexada nas seguintes plataformas:
DOAJ PKP Google Acadêmico Periódicos CAPES
Educ@ Latindex BEE Clase UAM Livre Livre