Revista Multidisciplinar Pey Këyo Científico - ISSN 2525-8508, Vol. 1, No 2 (2016)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

SÃO PAULO E O PROCESSO DE GENTRIFICAÇÃO: A cracolândia como seu maior desafio.

LUIS CARLOS DA SILVA ROSÁRIO

Resumo



O presente artigo analisou as políticas lá do final do século XIX para fazer do centro a chamada belle époque paulistana para abrigar a elite cafeeira, que queria uma cidade com aspectos europeus. Assim, ao analisar a degradação e abandono do centro, ficou constatado que as políticas adotadas até meados dos anos 60 foram de extrema agressividade e irresponsabilidade por políticos que destruíram parte da memória de São Paulo, abrindo espaço para a especulação imobiliária, e também para outros atores como o crime organizado, que fez de parte do centro um território conhecido como "boca do lixo", que décadas depois ficaria conhecida nacionalmente como cracolândia. A política de gentrificação seria adotada por todos os futuros administradores que usariam equipamentos culturais como forma de disfarçar a limpeza social que estava em voga na região. Todavia, essa política não obteve êxito enquanto instrumento para remover os atores sociais considerados problemáticos da região central.

Palavras chaves: Elite, Centro Velho, Gentrificação, Poder Público, Cracolândia.


Texto Completo: PDF