Jures, Vol. 8, No 17 (2016)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

A PÓS-VITIMIZAÇÃO NOS CASOS DE ESTUPRO: AS CONSEQUÊNCIAS DA UTILIZAÇÃO DA TEORIA DA VÍTIMA PROVOCADORA NA VITIMODOGMÁTICA

satina priscila marcondes pimenta, Cristina Grobério Pazó, Anna Luíza Moreira de Souza

Resumo


O artigo versa sobre a Vitimologia e sua aplicação pela Vitimodogmática no crime de estupro, o qual acaba causando consequências para vítima. Para tanto, foram abordados alguns conceitos e princípios norteadores da Vitimologia, bem como da Vitimodogmática, da Criminologia Feminista e da Pós- Vitimização. Foi escolhido, para aprofundar nossos estudos, a classificação da Vitimologia de Mendelsohn: a vítima provocadora, e sua aplicação em julgados nos casos de estupro, levando a impunidade e a falta de denúncia. Sob a ótica da Criminologia Feminista, será visto que essa teoria criminológica pode ser considerada machista, o que acaba, na pós-vitimização, causando graves problemas às mulheres vítimas do crime.

Texto Completo: PDF