Journal of Health Connections, Vol. 6, No 5 (2018)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

CONHECIMENTO, ATITUDE E PRÁTICA DO EXAME PAPANICOLAU

Noemia Santos de Oliveira Silva, Ely Cristina dos Santos Barros, Renata Cardoso Baracho Lotti,

Resumo


O estudo teve por objetivo identificar o conhecimento das mulheres acerca do exame de Papanicolau e os fatores que dificultam a realização do exame preventivo. Utilizou-se como método a revisão integrativa, no qual foi realizado um levantamento bibliográfico no período de 2008 a 2016 nas bases de dados LILACS, BDENF e Scielo. Foram utilizados os descritores: “Neoplasias do colo do útero”, “Exame papanicolau” e “Saúde da mulher”. Os critérios de inclusão para designar a amostra foram publicações em português em formato de artigo, disponíveis na íntegra e que abordassem o tema. Entre os achados observou-se que o conhecimento das mulheres acerca do exame preventivo é superficial do exame preventivo e com pouca clareza do significado da prevenção. Como fatores que dificultam a adesão ao exame de papanicolau, os estudos selecionados identificaram principalmente: falta de informação, ausências de sintomas ginecológicos, vergonha e medo. Conclui-se que a educação em saúde deve ser realizada como uma estratégia que visa à promoção da saúde, sensibilizando os indivíduos para o autocuidado e, principalmente, desenvolvendo a capacidade da autonomia dos sujeitos para que possam, assim, ser protagonista no cuidado a sua saúde, optar por ter hábitos mais saudáveis e estimular essa prática em sua família.

 

Descritores: Neoplasias do colo do útero. Teste de papanicolau. Saúde da mulher.


Texto Completo: PDF 28-42

Journal of Health Connections

Centro Universitário Estácio de Sergipe - Coordenação de Pesquisa e Extensão - COPEX

Rua Teixeira de Freitas, 10. Bairro Salgado Filho, Aracaju - Sergipe. Brasil

CEP: 49020-530

ISSN 2594-4606