Igualitária: Revista do Curso de História da Estácio BH, Vol. 2, No 12 (2018)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

A Associação Beneficente Tipográfica: considerações sobre a profissão, a técnica e a arte tipográfica em Belo Horizonte

Renata Garcia Campos Duarte

Resumo


Esse artigo pretende, a partir da experiência e trajetória da Associação Beneficente Tipográfica, fundada em Belo Horizonte em 1900, entender como era a profissão de tipógrafo – considerada por alguns como “arte” – e as principais técnicas tipográficas, nas primeiras décadas de existência da nova capital de Minas Gerais. Nesse contexto, é realizada uma reflexão sobre as relações entre imprensa e cultura letrada. A avaliação dos tipógrafos enquanto “elite” do movimento operário é questionada na medida em que é analisada a existência de outras categorias de trabalhadores que, de modo similar, foram responsáveis por fazer imprensa operária. Ao fim, é abordado o modo como os próprios tipógrafos se enxergavam, tendo-se em vista suas memórias veiculadas nas publicações da Associação.


Texto Completo: PDF

Comentários sobre o artigo

  • good
    alex ken (2020-03-14)
Visualizar todos os comentários

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Igualitária: Revista do Curso de História da Estácio BH © 2012 Todos os direitos reservados.