Gestão Contemporânea, Vol. 11, No 1 (2021)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

O COOPERATIVISMO DE CRÉDITO NO CONTEXTO REGIONAL BRASILEIRO: O PROCESSO DE INCORPORAÇÃO DE UMA COOPERATIVA DE CRÉDITO À LUZ DA TEORIA DAS VANTAGENS COMPETITIVAS

Cristian Sparemberger, Ariosto Sparemberger, Jones Roberto Zamo, Pedro Luís Büttenbender

Resumo


O conceito de vantagem competitiva não pode ser entendido por meio de uma perspectiva unitária sobre determinada empresa, pois ele é advindo de fatores internos e externos e de atividades singulares. Nesta direção este estudo objetivou identificar as principais vantagens competitivas resultantes do processo de incorporação de uma cooperativa de crédito, analisando a incorporação de uma unidade de atendimento em um pequeno município da região celeiro do Rio Grande do Sul, realizado pelo sistema Cresol de cooperativas. O estudo compreendeu o período temporal de três anos após a incorporação. As metodologias utilizadas foram a pesquisa bibliográfica e a pesquisa documental aliadas a análise de dados quantitativos e qualitativos, o que possibilitou a estratificação das informações referentes as vantagens competitivas do processo de incorporação. Após a análise concluiu-se que o artifício de incorporação, no período temporal analisado, apresentou resultados positivos à cooperativa, tais como: evolução no número de associados e do capital social, aumento nos depósitos à vista, empréstimos e repasses, entre outros. Além disso, a pesquisa enfatiza que o processo de incorporação deve ser visto como uma vantagem competitiva para o cooperativismo, em especial pela sua capacidade de gerar valor e confiança aos associados.


Texto Completo: PDF