Revista Ciência (In) Cena, No 9 (2019)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

A crise da TV e os novos locais de guerra da mídia: em busca de um ecossistema de distribuição de conteúdo audiovisual

Jonas Abreu

Resumo


Desde os anos 1970 os nossos hábitos de audiência televisiva estão sendo transformados, principalmente depois do advento da TV a cabo nos EUA e Europa. Esse processo vem sendo desenhado sob vários formatos, até chegar nos modelos de distribuição de streaming e over-the-top que desde os anos 2000 entregam conteúdos via internet. Temos assistido desde 2010 a convergência da TV tradicional com o streaming de vídeo fornecido por plataformas e TVs conectadas, condicionando a formação de um novo ecossistema na cadeia produtiva audiovisual.

O objetivo do artigo foi investigar a crise deste modelo tradicional de televisão a partir de pistas teórico-conceituais, observando como as novas tecnologias de difusão dos produtos audiovisuais determinaram as mudanças comportamentais do consumidor e analisar o surgimento de um nova cadeia de valor envolvendo todos os atores da difusão, produção e publicidade nesta mais recente matriz da indústria audiovisual.

A metodologia concentrou-se em pesquisa histórica, valendo-se dos recursos de pesquisa bibliográfica e pesquisa eletrônica em websites. A combinação destas fontes permitiu revelar que a audiência online, móvel e não linear está causando disrupções radicais. A despeito disso, o fenômeno não deve ser tratado apenas como um período de transição entre o tradicional e o digital, mas como um processo de assimilação híbrida composto de diversas origens, envolvendo atores e parceiros que fazem fluir o negócio e gerar mais valor, mesmo que ao custo de uma canibalização ativa e desconcertante.


Texto Completo: PDF

INDEXADORES: