Revista Ciência (In) Cena, No 8 (2019)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

OS CAMINHOS DA PSICOSE NA PSICANÁLISE: REVISITANDO AS MEMÓRIAS DE UM DOENTE DOS NERVOS.

Marcela Costa Freire

Resumo


Pretende‐se neste artigo abordar aspectos teórico-conceituais que norteiam o campo da Psicose na teoria psicanalítica, além de apresentar uma revisitação ao caso presente na obra autobiográfica de Schreber: “As Memórias de Um Doente Dos Nervos”. Foi a partir dos escritos de Daniel Paul Schreber (1905) que Freud (1911) iniciou uma análise dispondo apenas do recurso dessa obra, sendo que não houve encontros pessoais entre eles. O objetivo principal deste artigo é proporcionar um maior entendimento sobre a estutura psicótica baseada no referencial psicanalítico, apontando a importância da obra de Schreber como recurso de estudo. Este texto está dividido em três seções: a primeira apresento o conceito de estrutura psicótica. Na segunda, tem-se construções sobre a clínica psicanalítica da psicose e, na terceira aborda-se a revisitação da obra autobriográfica, expondo conceitos e relações com a psicanálise contemporânea. A releitura da obra é de grande relevância pois nos permite realizar uma breve análise do caso que foi central para o desenvolvimento da teoria psicanalítica das psicoces, unindo os conteúdos mais importantes que se pode extrair da obra, apresentando conceitos que foram explorados após a publicação de Freud (1911).


Texto Completo: PDF