Revista Ciência (In) Cena, No 7 (2018)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

PERFIL ANTROPOMÉTRICO E O CONSUMO ALIMENTAR DE ESCOLARES EM UMA CIDADE DO SEMIÁRIDO BAIANO

Cristiane Queiroz Borges, Andréa Silva de Oliveira, Kátia Sirlene Oliveira Silva, Mariana dos Santos Carvalho

Resumo


Objetivo: Avaliar o perfil antropométrico e a oferta dos lanches consumidos pelos escolares de uma cidade do Semiárido baiano. Metodologia: O estudo foi realizado em duas escolas públicas, com 275 escolares, com idades entre 7 a 14 anos, por meio de aplicação de um questionário de consumo alimentar em casa e na escola e aferição do peso e altura. Os índices antropométricos estudados foram Estatura/I e IMC/Idade. Resultados: Em relação à Escola A verificou-se 56% de baixo peso e 22% de sobrepeso, segundo IMC/I, e baixa estatura (61%), segundo E/I. Em relação à Escola B, considerando o IMC/I, 49% dos alunos estudados encontravam-se com baixo peso, 29% com eutrofia e 19% com sobrepeso. De acordo com a E/I observou-se que 49% apresentam baixa estatura para a idade. Em relação ao consumo alimentar observou-se que 88,3% dos alunos fazem uma refeição antes de sair de casa, 82,5% não trazem lanche de casa, 82,1% consomem o lanche fornecido pela escola e 96,3% compram lanches dos ambulantes. Conclusão: Apesar de mostrar resultados discordantes com outras pesquisas realizadas com escolares os achados do estudo evidenciam que os níveis de prevalência de baixa estatura para idade (desnutrição pregressa) e baixo peso nos escolares são preocupantes.

Palavras-Chave: Antropometria; Alimentação Escolar; Consumo Alimentar.


Texto Completo: PDF