Revista Ciência (In) Cena, No 3 (2016)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

ADEQUAÇÃO DE LANCHONETES À PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 1.010/2006 EM ESCOLAS PARTICULARES DE SALVADOR – BA

Lízia Correia Silva Santos, Maria dos Santos Santana, Júlia Carvalho Andrade, Ramona Souza da Silva Baqueiro Boulhosa

Resumo


As prevalências de sobrepeso e obesidade têm aumentado entre crianças e adolescentes e os lanches vendidos nas cantinas escolares podem colaborar para este cenário epidemiológico. O objetivo deste trabalho foi verificar a adequação das cantinas escolares à Portaria Interministerial N° 1.010, de oito de maio de 2006, artigo quinto, incisos cinco e seis, que se referem à oferta e à comercialização de alimentos sob o ponto de vista nutricional. Ao todo foram investigadas 20 cantinas de escolas particulares da cidade de Salvador-Bahia, em maio de 2015. Foi utilizada uma lista de checagem para verificar a oferta de alimentos com alto ter de gordura saturada, gordura trans, açúcar livre e sal e de frutas, legumes e verduras. Também foi observada a presença de cartazes e propagandas de alimentos nos estabelecimentos. Os lanches mais ofertados foram do grupo não saudável: guloseimas (95%), refrigerantes (85%), salgadinhos de pacote industrializados (80%), salgados fritos (70%) e sanduíches elaborados (60%). Cartazes e propagandas nas cantinas divulgavam principalmente estes alimentos. Os alimentos ofertados nas cantinas não estavam de acordo com a determinação da Portaria Interministerial Nº 1.010/2006. Assim, faz-se necessária a fiscalização das cantinas escolares, por parte dos poderes públicos, quanto à comercialização de alimentos.

Texto Completo: PDF

INDEXADORES: